Matérias sobre Gravidez

Lingeries para a gravidez e o pós-parto
Gravidez exige cuidados com estresse, alimentação e vacinas
Testes que indicam período fértil podem ajudar mulheres que querem engravidar
Dicas de Como Manter Seu Estilo Antenado Mesmo Durante a Gravidez
Como Escolher o Berçário
25 perguntas e respostas sobre o bebê
Lingeries para a gravidez e o pós-parto
40 Dicas Importante e Úteis para os Papais de Primeira Viagem
Sintomas do trabalho de parto
Cuidados para Evitar a Toxoplasmose na Gravidez
Dicas para Mães de Primeira Gravidez = Antes, Durante e Depois do Parto
Ganhar peso na gravidez, não significa engordar
Dicas básicas de amamentação
9 Dicas para dormir melhor durante sua gravidez
15 respostas para mulheres que tiveram parto cesariano
Cordão umbilical: vale a pena guardar?
Alimentação X Fertilidade
Endometriose
Mortalidade Materna
Riscos da Hipertensão na Gravidez X Eclâmpsia e DHEG (Doença Hipertensiva Especifica da Gravidez)
Gravidez Tardia & Técnicas de Reprodução Assistida
A Importância da Escolha do Sapato e Cuidados com os Pés Durante a Gravidez
Exame Pre-Natal diagnostica Anomalias fetais com mais de 90% de Precisão
Uso de Cosméticos em Gestantes Exige Cuidados
Academias de Ginásticas e Programas Específicos para Grávidas
Acerte na Cor da sua Roupa de Grávida para o Reveillon
Antecipando Algumas Surpresas e Contando 19 Coisas que Provavelmente Você Só Descobriria Durante a Gravidez
Atividades Fisicas para Gestantes
Tudo que você precisa saber dos 13 Principais Mitos sobre Amamentação
50 motivos para evitar uma cesárea desnecessária
Como Evitar ou Tratar das Estrias Durante a sua Gravidez
Detalhes da Evolução do Feto e da sua Gravidez Semana a Semana
Escolha do sexo do bebê
Medidas Fetais = Peso e Tamanho do Bebê na sua Barriga
Shantala
Direitos da gestante
Signos X Personalidade de seu Bebê
Tabela de Vacinação do Bebê
Dicas sobre Amamentação
Posições para Amamentar com Mais Conforto
Como Preparar os Seios Para a Amamentação
Resposta para Dúvidas Comuns sobre Amamentação
Vantagens da Amamentação
Direitos da Gestante
Respostas para 16 Perguntas e Dúvidas Comuns de Grávidas sobre os Direitos das Grávidas
Dez Direitos da Gestante promulgados pela Organização Mundial de Saúde
Dicas de uma Especialista em Medicina Esportiva e Nutrologia s/ Atividade Física na Gravidez
Exercícios Posturais para Gestantes
Exercícios, Ginástica, Natação durante a Gravidez
Exames durante a Gravidez
Gravidez Tardia
Veja se você está preparada para ser mãe mesmo depois dos 35 anos?
Gravidez Depois dos 35 Anos
Nervos À Flor da Pele
Dicas de uma Fisioterapeuta sobre Gravidez e Mudanças no Corpo da Gestante
Orações para Grávidas & Nossa Senhora do Bom Parto
Dicas de uma Nutricionista s/ Alimentação na Gravidez
Gestantes e Suplementação de Ômega 3: importante ou não?
De Olho na Balança + Calcule seu Índice de Massa Corporal (IMC)
Dicas do que fazer para melhorar e garantir o desenvolvimento do bebê em termos de sua alimentação
25 Dicas de Como não Engordar Muito Durante a Gravidez
Peixes na Gravidez
O Pomar Ideal da Gravidez
Principais nutrientes de que você e seu nenê necessitam durante a gestação
Informações Úteis sobre a Alimentação da Grávida
Alimentos priorizados durante a gestação
O Estresse Atrapalha
Infertilidade & Técnicas para Ajudar a Engravidar
10 Sinais de que Você Pode Estar Grávida
É Possível Escolher o Sexo do Bebê?
Dicas de Como Engravidar
Check List Completo de Tudo O Que Precisa Fazer para Organizar um Chá de Bebê e/ou Fraldas
15 Brincadeiras para Você Fazer no seu Chá de Bebê e/ou Fraldas
Dicas de Como Organizar um Chá de Bebe Bem Legal e Animado
Sintomas Normais da Gravidez + Dicas Úteis sobre Cada uma
11 Perguntas e Frases que Mais Vai Ouvir Durante Toda a sua Gravidez
Respostas para 45 Perguntas e Dúvidas Comuns de Grávidas sobre o Parto
5 Maneiras de Acalmar a Ansiedade da Grávida
Respostas para 15 Perguntas e Dúvidas Comuns de Grávidas sobre a Gravidez
Como Solucionar os Enjoos durante a Gravidez
Respostas para 45 Perguntas e Dúvidas Comuns de Grávidas sobre o Parto

1. Quais os exames do último mês?

No último mês vale muito o exame clínico para que o obstetra perceba as contrações e a dilatação. Ele costuma pedir também a ultra-sonografia obstétrica acompanhada ou não de cardiotocografia, que avalia a adequação do ambiente intra-uterino para o feto.

2. A alimentação da gestante deve mudar no final da gestação?

O ideal é que a grávida tenha uma dieta saudável e equilibrada durante os nove meses, privilegiando verduras, frutas, legumes e carnes magras. No entanto, nas últimas semanas é bom fazer refeições leves e bem fracionadas, procurando se alimentar de hora em hora com itens de fácil digestão.

3. Quais atividades a gestante pode manter até bem perto do parto?

A grávida pode continuar com a rotina habitual, até mesmo manter relações sexuais. Isso se não houver nenhum tipo de problema que prejudique sua saúde nem a do bebê.

4. Qual deve ser o preparo para realizar parto normal?

Todas as mulheres estão aptas para ter parto vaginal. É uma capacidade do organismo feminino, que fica impossibilitado apenas quando há algum problema de saúde com a mãe ou com a criança.De qualquer forma, para que tudo corra bem é indispensável que a mulher faça um bom pré-natal.

5. Quais as melhores atitudes no período que antecede o parto?

O mais importante é que a grávida tente relaxar e diminua a ansiedade. Por isso as atividades que aliviam o estresse, como ginástica e massagens, são indicadas nos nove meses até o finalzinho da gestação.

6. Na gravidez de gêmeos há algum cuidado no pré-parto?

Sim. É uma gravidez que merece atenção desde o início, pois estar grávida de gêmeos aumenta muito as chances de nascimentos prematuros. Além do pré-natal bem orientado, é fundamental fazer repouso nos últimos meses.

7. O que não se deve fazer quando o dia do parto estiver se aproximando?

Não é prudente dirigir, porque a barriga pode atrapalhar os movimentos.Viajar também não é indicado, pois a mulher pode entrar em trabalho de parto e ficar sem o médico de sua confiança.

8. Qual é o risco de que o bebê nasça a caminho do hospital?

É raro ocorrer isso, pois, dos primeiros sinais que indicam o início de trabalho de parto até o nascimento, existe um intervalo que dura de 10 a 12 horas quando se trata do primeiro filho.Na segunda gestação, esse período em geral é de 6 horas, tempo suficiente para que a gestante se prepare com calma e chegue sem problemas ao hospital.

9. É normal o bebê parar de se movimentar nos dias que antecedem o parto?

Ele não pára de se mexer, apenas se movimenta devagar porque o espaço dentro do útero fica mais apertado. De qualquer forma,se a mulher não sentir o movimento do nenê,deve comunicar o fato ao obstetra para que ele avalie a vitalidade da criança.

10. O que não pode faltar para a mãe na maternidade?

Principalmente carinho, atenção, equipe médica bem treinada e uma sala cirúrgica equipada, caso o parto normal precise virar uma cesárea.

11. Quais são os sinais do parto?

Eles variam bastante para cada mulher. Mas as contrações (para algumas mais incômodas, para outras menos) são sempre percebidas, com dor irradiada pelas costas. Outros sinais possíveis, que devem ser comunicados ao médico, são perda do tampão mucoso, ruptura da bolsa, sangramentos e redução dos movimentos do feto.

12. Quais são os exames do dia do parto?

O principal é o exame clínico feito pelo obstetra, que ao perceber qualquer alteração pode solicitar ultra-sonografia, cardiotocografia e até mesmo exame de sangue.

13. Como deve ser a respiração da gestante durante o trabalho de parto?

A mais natural possível. Inspirações rápidas e ofegantes, principalmente aquelas fora de sincronia com as contrações, são inadequadas e podem causar ansiedade. O ideal é a inspiração profunda durante a contração,com expiração mais lenta e gradual à medida que a dor diminui.

14. Que tipo de massagem o marido pode fazer na gestante?

Sempre escolher movimentos suaves que funcionem mais como uma demonstração de afeto.A massagem é mais efetiva quando a grávida se entrega a esse carinho.

15. O que é tricotomia?

É a raspagem dos pêlos. O ideal é que seja feita no próprio hospital pelas enfermeiras treinadas para executar a manobra sem ferir a pele. Por causa da barriga, a mulher não tem boa visão da região a ser depilada e pode se machucar na hora de tirar os pêlos.

16. O que é episiotomia?

É a incisão transversal que o obstetra faz na vulva com a intenção de aumentar o canal de parto e não dilacerar a vagina quando o bebê sair. Finalizado o parto, a episiotomia é fechada com pontos microcirúrgicos, sem interferir na anatomia dos tecidos. No entanto, atualmente alguns médicos questionam os benefícios dessa prática.

17. Como é a sala de parto?

As grandes maternidades oferecem salas com inúmeros aparatos. Porém, uma sala simples de parto não necessita de nada além de uma mesa cirúrgica equipada, água quente, oxigênio e um ou dois monitores para controlar os batimentos cardíacos e o nível respiratório da mãe. O importante é que haja na maternidade uma UTI para receber parturiente e bebê, caso necessário.

18. Como ocorre a dilatação?

De forma progressiva até atingir cerca de 10 centímetros para garantir o período expulsivo e o nascimento.

19. O que fazer para amenizar as dores?

Respirar lenta e profundamente, ter liberdade para movimentar-se, ser massageada, tentar relaxar e ficar na banheira com água quente.

20. Como o marido pode ajudar no parto?

Ele pode oferecer o mesmo tipo de ajuda de uma doula.Com a diferença de que está completamente envolvido com aquela gravidez. Para algumas mulheres, essa cumplicidade dá muita segurança.

21. Quando deve ser usada a anestesia?

Na cesárea, obviamente a anestesia é dada antes do início da cirurgia.No parto vaginal, ela é aplicada no caso de a gestante não tolerar as dores, quando há uma boa dilatação (acima de 5 centímetros) e o bebê está em posição adequada para o nascimento.

22. Quais os principais tipos de anestesia?

A anestesia peridural é aquela em que se injeta a substância no espaço mais externo do canal da vértebra. A ráqui é a anestesia em que se aplica o líquido na parte mais interna da vértebra. O duplo bloqueio combina ambas: utilizam-se os dois espaços mencionados para injetar o anestésico. Os três tipos de anestesia são feitos nas costas da mulher.

23. Quais os riscos das anestesias?

Atualmente os riscos são muito pequenos.Dentre as preocupações estão a passagem do anestésico para o bebê (que é mínima em todos os tipos de anestesia e não provoca efeitos importantes nele) e a queda da pressão arterial da mãe, que pode ser evitada com boa hidratação. Outro receio é a ocorrência de dores de cabeça no pós-parto.Mas com as agulhas utilizadas atualmente, que são muito finas, esse problema praticamente não ocorre mais.

24. Como é o período expulsivo?

Ele começa após se obter a dilatação total do colo uterino (10 centímetros) e termina com o nascimento. É quando as contrações têm seu grau máximo de intensidade e quantidade.Dura entre 40 minutos e 1 hora. É nessa fase que o bebê faz um movimento lento e gradual de cima para baixo, com se estivesse num escorregador em forma de "J".

25. Como e quando se deve fazer força?

A parturiente precisa da orientação do obstetra para que seu desgaste seja o mínimo possível e para que a força seja eficaz.De forma contínua, ela deve empurrar o bebê para baixo, como se estivesse evacuando, logo após o período expulsivo. Quando a cabeça da criança encosta sobre a parte interna do períneo (vulva), diz-se que o bebê está coroando, ou seja, a cabecinha atingiu o final daquele trajeto em forma de "J".

26. Quais os procedimentos médicos depois do nascimento do bebê?

O recém-nascido deve ser levado para o neonatologista, que irá examinar suas funções vitais e aspirar as vias aéreas. Além disso, é dada ao pequeno uma "nota"de nascimento baseada em suas primeiras reações em vida (essa nota é chamada de Apgar - de modo geral, acima de 7 é considerada adequada). Outro procedimento é pingar nitrato de prata nos olhinhos para prevenir conjuntivites causadas por uma possível doença venérea que a mãe tenha.

27. Qual é a função da doula?

Ajudar na assistência ao parto natural, pois as gestantes precisam de muito apoio para enfrentar as dificuldades inerentes ao momento. As doulas podem fazer massagens, ensinar técnicas de relaxamento e respiração e dar um excelente reforço psicológico. No entanto, essa profissional não está apta para conduzir um parto, pois não foi treinada para isso.

28. Qual é o atendimento médico à mulher que acaba de dar à luz?

O médico espera a saída da placenta ou a retira com aparelhos específicos. Depois, faz a revisão do canal de parto para suturar as lacerações. Para evitar hemorragias, a mãe precisa ficar em repouso por pelo menos 1 hora.Nesse período, observa-se o útero contraindo e os sinais vitais voltando ao normal.

29. Quando se corta o cordão umbilical?

O corte do cordão umbilical pode ser feito logo após a criança nascer ou quando se interrompem os batimentos cardíacos no próprio cordão. Isso indica que já não há mais troca entre a placenta e o bebê.

30. O pai pode cortar o cordão umbilical?

Sim, desde que tudo esteja tranqüilo com a mãe e o bebê. Apenas o obstetra tem condições de avaliar a questão.

31. Como é o parto induzido?

De modo geral, esse tipo de parto é realizado fora do momento das contrações uterinas espontâneas. Portanto, o médico as provoca com medicamentos. A substância utilizada é a ocitocina, aplicada pela via endovenosa, ou remédios na forma de comprimidos e os supositórios (derivados de uma substância chamada prostaglandina). Depois que se obtêm contrações regulares, o procedimento prossegue da mesma forma que o parto não induzido.

32. Quando a criança nasce é necessário colocá-la sobre o corpo da mãe?

Essa conduta é muito importante, pois o nenê se sente mais seguro depois de sair daquele espaço onde ficou guardado por nove meses. E é importante para a mãe, que tem o primeiro contato com o filho recém-nascido. Entretanto, antes é preciso assegurar que o bebê esteja respirando de forma adequada e chorando.

33. Quando é necessário induzir o parto?

O parto pode ser induzido nas situações em que é preciso antecipar o nascimento, geralmente quando a gestante apresenta algum problema de saúde sério, como hipertensão arterial, ou caso o bebê esteja em sofrimento fetal, ou seja, com baixa oxigenação.

34. O que define um parto como cesáreo ou normal?

O parto vaginal não deve ter indicações, pois é o desfecho natural da gravidez. A cesárea deveria ser indicada só quando o normal não é possível, por exemplo, no caso de grande desproporção entre o tamanho do bebê e da mãe ou risco materno ou fetal detectado pelo especialista na hora do nascimento.

35. Se a mulher tiver feito uma cesariana anterior,poderá ter parto normal?

Uma cesárea anterior não deve impedir a tentativa de parto vaginal. Porém, duas ou mais cesáreas anteriores praticamente contra-indicam um parto vaginal posterior, pois há maior risco de ruptura do útero na região da cicatriz.

36. Quanto tempo dura a cesárea?

Se não houver complicações, a cesárea dura em torno de 50 minutos, incluindo a espera pelo efeito da anestesia.

37. Qual o risco de o cordão umbilical enrolar no pescoço do bebê?

Cerca de 20% dos nenês apresentam o cordão umbilical enrolado em alguma parte do corpo e isso não provoca problemas. Só há risco quando o cordão tem algum defeito de formação ou quando dá muitas voltas sobre alguma parte do corpo da criança, o que é raro.

38. Como é o parto de gêmeos?

Nesse caso, a maioria dos obstetras prefere realizar a cesariana. O parto vaginal pode ser feito quando os dois bebês estão de cabeça para baixo. Se há condições para o parto normal, ele transcorre da mesma forma que o nascimento de um único nenê.

39. Como é o parto de cócoras?

O parto de cócoras é realizado da mesma forma que o vaginal. Só muda a posição da mãe, que, em vez de ficar na posição ginecológica normal, mantém-se de cócoras. Esse método é muito praticado pelos índios, já que as mulheres indígenas, por questões de cultura e atividade física, têm uma musculatura pélvica adequada para esse tipo de procedimento.

40. O que é parto humanizado?

É aquele que visa deixar o parto menos dependente dos atos médicos.Tende a ser o mais natural possível, mas sempre rodeado de medidas de segurança por parte dos profissionais envolvidos.

41. Como é a recuperação do parto normal? Há muita dor?

Cerca de 5 horas após dar à luz a mulher já se movimenta sem auxílio. Ela quase não sente dor, porque não sofreu cortes em estruturas internas, apenas um incômodo na região do períneo. O risco de infecções também é baixíssimo.

42. E a recuperação após a cesárea?

Essa recuperação é mais dolorosa por causa da intervenção cirúrgica. Apesar de conseguir se movimentar cerca de dois a três dias após a cesárea, a mulher ainda tem dificuldades para realizar algumas atividades. Os riscos de infecção são mais elevados que no parto normal.

43. Quando é possível fazer exercícios?

Após 40 dias do parto a mulher já pode fazer caminhadas leves para aumentar sua resistência cardiovascular. Exercícios com trabalho muscular devem aguardar até o final do segundo mês após o parto.

44. Quais são os exercícios mais adequados para o pós-parto?

Aqueles que ajudam a recuperar a musculatura do períneo e a fortalecer o abdômen e o peitoral. É importante buscar um professor especializado em mulheres que acabaram de dar à luz.

45. Como prevenir a depressão pós-parto?

Não é possível prevenir a depressão pós-parto, pois ela ocorre principalmente por causa de oscilações hormonais e da tendência natural de algumas mulheres. Mas tentar manter um ambiente familiar tranqüilo logo após o nascimento (para que a mamãe se sinta à vontade com o filho) e cercar-se de ajuda (marido, uma boa empregada ou um parente) são medidas que trazem conforto para a mulher e podem atenuar o problema.

46. A amamentação auxilia na recuperação?

Ela ajuda o útero a voltar ao tamanho natural. Quando a mulher está amamentando, libera um hormônio chamado ocitocina,que contribui muito na contração do útero. Além disso, enquanto amamenta ela queima o estoque de gordura que armazenou durante os nove meses, o que lhe permite voltar ao peso normal mais rapidamente. A amamentação também aproxima mãe e filho e faz com que os vínculos de amor se estreitem.

47. Por quanto tempo em média ocorre sangramento?

Os chamados lóquios (parecidos com o sangramento da menstruação) são praticamente contínuos até 15 dias após o parto. Para algumas mulheres, no entanto, esse período pode ser bem maior - cerca de um mês.

48. Quanto tempo depois do parto a mulher volta a menstruar?

Depende de quanto ela amamenta. Para algumas, a amamentação inibe por completo a menstruação.

49. Quando se pode voltar a fazer sexo?

Após 40 dias. Esse tempo é importante para que a mulher se recupere tanto física quanto psicologicamente.De qualquer forma, é importante que o casal tenha momentos de carinho e afeto, mesmo não havendo o ato sexual.

50. O que dá para fazer contra o ressecamento vaginal do pós-parto?

Esse é um problema fisiológico que ocorre por causa do desequilíbrio hormonal que a mulher enfrenta logo após o parto, mas leva um tempo para se regularizar. De qualquer forma, os médicos podem receitar pomadas que ajudam na lubrificação e cremes à base de estrogênios quando perceber uma alteração muito importante.Mas lembre-se: apenas o ginecologista deve prescrever o medicamento.

Fonte: Meu Nene - Patricia Boccia.

Consultoria: Humberto Tindó, ginecologista e obstetra do Hospital Quinta D'Or, do Rio de Janeiro, e Flávio Garcia de Oliveira, ginecologista e obstetra de São Paulo.