Matérias sobre Gravidez

Lingeries para a gravidez e o pós-parto
Gravidez exige cuidados com estresse, alimentação e vacinas
Testes que indicam período fértil podem ajudar mulheres que querem engravidar
Dicas de Como Manter Seu Estilo Antenado Mesmo Durante a Gravidez
Como Escolher o Berçário
25 perguntas e respostas sobre o bebê
Lingeries para a gravidez e o pós-parto
40 Dicas Importante e Úteis para os Papais de Primeira Viagem
Sintomas do trabalho de parto
Cuidados para Evitar a Toxoplasmose na Gravidez
Dicas para Mães de Primeira Gravidez = Antes, Durante e Depois do Parto
Ganhar peso na gravidez, não significa engordar
Dicas básicas de amamentação
9 Dicas para dormir melhor durante sua gravidez
15 respostas para mulheres que tiveram parto cesariano
Cordão umbilical: vale a pena guardar?
Alimentação X Fertilidade
Endometriose
Mortalidade Materna
Riscos da Hipertensão na Gravidez X Eclâmpsia e DHEG (Doença Hipertensiva Especifica da Gravidez)
Gravidez Tardia & Técnicas de Reprodução Assistida
A Importância da Escolha do Sapato e Cuidados com os Pés Durante a Gravidez
Exame Pre-Natal diagnostica Anomalias fetais com mais de 90% de Precisão
Uso de Cosméticos em Gestantes Exige Cuidados
Academias de Ginásticas e Programas Específicos para Grávidas
Acerte na Cor da sua Roupa de Grávida para o Reveillon
Antecipando Algumas Surpresas e Contando 19 Coisas que Provavelmente Você Só Descobriria Durante a Gravidez
Atividades Fisicas para Gestantes
Tudo que você precisa saber dos 13 Principais Mitos sobre Amamentação
50 motivos para evitar uma cesárea desnecessária
Como Evitar ou Tratar das Estrias Durante a sua Gravidez
Detalhes da Evolução do Feto e da sua Gravidez Semana a Semana
Escolha do sexo do bebê
Medidas Fetais = Peso e Tamanho do Bebê na sua Barriga
Shantala
Direitos da gestante
Signos X Personalidade de seu Bebê
Tabela de Vacinação do Bebê
Dicas sobre Amamentação
Posições para Amamentar com Mais Conforto
Como Preparar os Seios Para a Amamentação
Resposta para Dúvidas Comuns sobre Amamentação
Vantagens da Amamentação
Direitos da Gestante
Respostas para 16 Perguntas e Dúvidas Comuns de Grávidas sobre os Direitos das Grávidas
Dez Direitos da Gestante promulgados pela Organização Mundial de Saúde
Dicas de uma Especialista em Medicina Esportiva e Nutrologia s/ Atividade Física na Gravidez
Exercícios Posturais para Gestantes
Exercícios, Ginástica, Natação durante a Gravidez
Exames durante a Gravidez
Gravidez Tardia
Veja se você está preparada para ser mãe mesmo depois dos 35 anos?
Gravidez Depois dos 35 Anos
Nervos À Flor da Pele
Dicas de uma Fisioterapeuta sobre Gravidez e Mudanças no Corpo da Gestante
Orações para Grávidas & Nossa Senhora do Bom Parto
Dicas de uma Nutricionista s/ Alimentação na Gravidez
Gestantes e Suplementação de Ômega 3: importante ou não?
De Olho na Balança + Calcule seu Índice de Massa Corporal (IMC)
Dicas do que fazer para melhorar e garantir o desenvolvimento do bebê em termos de sua alimentação
25 Dicas de Como não Engordar Muito Durante a Gravidez
Peixes na Gravidez
O Pomar Ideal da Gravidez
Principais nutrientes de que você e seu nenê necessitam durante a gestação
Informações Úteis sobre a Alimentação da Grávida
Alimentos priorizados durante a gestação
O Estresse Atrapalha
Infertilidade & Técnicas para Ajudar a Engravidar
10 Sinais de que Você Pode Estar Grávida
É Possível Escolher o Sexo do Bebê?
Dicas de Como Engravidar
Check List Completo de Tudo O Que Precisa Fazer para Organizar um Chá de Bebê e/ou Fraldas
15 Brincadeiras para Você Fazer no seu Chá de Bebê e/ou Fraldas
Dicas de Como Organizar um Chá de Bebe Bem Legal e Animado
Sintomas Normais da Gravidez + Dicas Úteis sobre Cada uma
11 Perguntas e Frases que Mais Vai Ouvir Durante Toda a sua Gravidez
Respostas para 45 Perguntas e Dúvidas Comuns de Grávidas sobre o Parto
5 Maneiras de Acalmar a Ansiedade da Grávida
Respostas para 15 Perguntas e Dúvidas Comuns de Grávidas sobre a Gravidez
Como Solucionar os Enjoos durante a Gravidez
Sintomas Normais da Gravidez + Dicas Úteis sobre Cada uma

Enjôos

Eles são provocados por mudanças hormonais. Algumas vezes, pode ocorrer vômito sem causa aparente. Os três primeiros meses da gravidez são os piores, mas raramente as náuseas continuam depois. Entretanto, nem todas as mulheres sofrem com esse inconveniente.

Dicas:

Seguir uma dieta rica em proteínas (carne, ovos, leite e derivados) e carboidratos complexos (pão integral, cereais não refinados e legumes).
Evitar o contato com produtos que ajudam a provocar o problema, como perfumes e principalmente os cigarros.
Cortar um limão ao meio e cheirá-lo.
Fazer várias refeições durante o dia, sem exagerar, e nunca dormir de estômago vazio.
Não escovar os dentes logo após às refeições e não usar creme dental, principalmente após acordar.
Ao acordar, sair da cama lentamente. A movimentação brusca do corpo provoca os enjôos.

Azias

A alteração dos hormônios também age sobre a musculatura do estômago e dos intestinos deixando a digestão mais lenta. Com a formação de gazes aparece a desagradável azia, que também pode ser causada pela compressão que o útero exerce sobre o estômago, geralmente nos três últimos meses. O uso dos antiácidos não ajuda muito, dando apenas um alívio momentâneo. O melhor mesmo é que a gestante cuide da alimentação e, se o problema persistir, deve conversar com seu médico.

Dicas:

Comer devagar, mastigando bem.
Não deitar logo após as refeições, ficando em pé por alguns minutos, principalmente depois do jantar.
Dormir com um travesseiro mais alto que o comum, pois você evita que o estômago fique comprimido, facilitando a digestão.
Se alimentar mais vezes durante o dia e em pequenas quantidades.
Evitar alimentos quentes e muito condimentados, frituras e produtos embutidos.
Controlar o peso.

Prisão de ventre

As Prisões de ventre (dor abdominal e dificuldade para evacuar) são provocadas pela ação da progesterona sobre os tecidos do aparelho digestivo. Os intestinos ficam mais lentos e podem aparecer cólicas. O aumento do útero também contribui para dificultar o trabalho dos intestinos.

Dicas:

Seguir uma dieta laxante, à base de muitas folhas.
Aumentar a ingestão de líquidos e beber, pelo menos, seis copos de água por dia.
Recorrer um laxante natural.
Comer fibras de trigo ou farelo de trigo durante as refeições.
Caminhar regularmente.
Manter uma dieta rica em fibras. Ameixas secas e damascos também podem ajudar.

Dores nas costas

Infelizmente essas dores podem aparecer durante a gravidez, principalmente quando o abdômen está mais volumoso. Em geral, resultam da má postura já existente e da inadaptação ao novo centro de gravidade do corpo, que se modifica em razão do peso do bebê. Não é fácil mudar a postura, mesmo para quem não está grávida. Mas existem exercícios apropriados para gestantes que diminuem essas dores. De qualquer forma, é bom observar a correta postura a cada minuto do dia.

Dicas:

Controlar o peso para não ultrapassar a recomendação médica.
Prestar atenção à postura e nunca curvar demais a coluna, tentando manter a coluna reta.
Nadar regularmente, seguindo a orientação médica.
Parar de levantar pesos do chão.
Fazer exercícios que fortaleçam a musculatura das costas.
Sentar-se com o dorso apoiado a um travesseiro e com os pés apoiados.
Deitar de lado para melhorar a circulação.
Dormir em colchão ortopédico.
Não usar sapatos com saltos altos.

Câimbras

As câimbras são muito comuns durante toda a gestação e ocorrem nas pernas, pés e costas. O seu aparecimento é resultado da pressão do bebê sobre o sistema circulatório da mãe, mas também pode ser provocado em razão da carência de cálcio ou vitamina B1, da falta de exercícios físicos regulares, do excesso de peso, de uma dieta sem sal, entre outros fatores.

Dicas:

Comer alguma coisa salgada antes de dormir.
Dormir com os pés elevados.
Na hora de deitar, o papai também pode ajudar. Basta que ele pressione o pé da mamãe, formando um ângulo reto com a perna, dez vezes. Isso ajuda a relaxar a perna e a evitar as benditas câimbras.

Corrimentos

Logo nos primeiros meses, com a alteração do meio vaginal, a gestante fica mais vulnerável à vaginites. Portanto, é necessário prestar bastante atenção quanto aos corrimentos, pois a saúde do duto vaginal é muito importante para o nascimento do bebê.

Dicas:

Informar o médico, de imediato.
Os corrimentos que devem ser tratados são os espessos, grossos, de cor amarelada ou esverdeada. Eles têm cheiro e, na maioria das vezes, causam irritação, ardência ou coceira.
Usar cremes vaginais receitados pelo médico.
A higiene íntima deve ser impecável.

Cistite

Quando ocorre ardência ao urinar, a cistite pode estar se instalando. O tratamento deve ser feito logo no início, com acompanhamento médico. Como a predisposição para infecções urinárias é grande, deve-se tomar algumas medidas preventivas.

Dicas:

Usar apenas calcinhas de algodão, folgadas e de preferência de cores claras.
Não usar calças compridas justas, principalmente as de jeans.
Reforçar os cuidados com a higiene íntima.
Evitar o uso de papel higiênico após evacuar, e sobretudo, nunca o utilizar de trás para frente.
Usar de preferência um bidê para a higiene, caso não existir, usar o chuveirinho da ducha.

Congestão nasal

Mais uma vez os hormônios são os responsáveis. Eles obstruem a membrana que reveste a mucosa das narinas. Seu efeito dá a sensação de resfriado.

Dicas:

Informar o médico quanto a isto.
Evitar o uso de descongestionantes em gotas.
Não tomar remédios sem o consentimento do médico.
Não assoar o nariz com força.

Inchaço nos pés

Nos últimos meses, principalmente se estiver muito calor, é normal os pés incharem. Ao ficar muito em pé ou no final do dia, pés, tornozelos e pernas podem apresentar edemas que desaparecem depois de um bom descanso. Isso acontece porque há uma grande quantidade de sangue circulando pelas veias, e seu retorno ao coração nem sempre é fácil.
Mas se os pés incharem logo no começo do dia, ou permanecerem inchados por mais de 24 horas, é importante consultar o médico.

Dicas:

Não ficar muito tempo em pé e, se for preciso, procurar andar em vez de ficar parada.
Mergulhar os pés em água morna e salgada.
Deitar com as pernas levantadas, sem flexionar a articulação das coxas.
Não usar meias soquete ou com elásticos na altura dos tornozelos.
Usar sapatos sem saltos altos.
Praticar natação (com o consentimento do médico).
Fazer uma dieta excluindo o sal por alguns dias.

Sonolência

Uma fadiga inexplicável pode sinalizar gravidez. Sem razão aparente, surgem acessos de bocejos e sono, principalmente após as refeições. O sono é uma necessidade. Sob o efeito dos hormônios, o corpo da mulher trabalha intensamente, e nas primeiras semanas, o bebê se desenvolve com grande rapidez e requer muita energia.

Dicas:

Fazer o possível para tirar uma soneca após as refeições, lembrando-se de ficar em pé por alguns minutos antes de se deitar.
Dormir cedo e levantar tarde, fazendo, pelo menos, de 8 a 10 horas de sono por dia.
Não abusar nas atividades domésticas.

Falta de ar

No começo da gravidez, o volume sangüíneo de quatro litros, aumenta mais ou menos em um litro, para atender as necessidades do feto. Com isso, o organismo trabalha mais consumindo mais oxigênio. O coração também acelera para acompanhar o ritmo respiratório.

A falta de ar ocorre com maior freqüência nos últimos três meses de gestação. A respiração fica difícil durante esforços físicos ou mesmo sem esforço aparente.

Dicas:

Respeitar os horários para evitar fazer tudo correndo.
Respirar regular e profundamente durante qualquer esforço.
Fazer uma pausa no que você estiver fazendo e procurar relaxar.
Se o sintoma continuar e for seguido de dor no tórax, entre em contato com seu médico.

Seios doloridos

Antes da menstruação, os seios costumam ficar sensíveis. Com a gravidez eles, aumentam de volume e podem ficar doloridos e tensos, pois já começam a se preparar para a lactação. Sob a pele dos seios, os vasos sangüíneos ganham visibilidade. Os mamilos também ficam mais sensíveis e podem aparecer pequenas saliências em volta. A sensibilidade desaparece por volta do segundo mês de gravidez, mas a sensação dolorida pode durar mais.

Dicas:

Usar um tamanho de sutiã que acompanhe o tamanho dos seios, para evitar comprimi-los.
Fazer massagem em volta dos seios, utilizando óleo de amêndoas doces. A massagem deve ser feita, pelo menos, duas vezes por dia.

Vontade de urinar

A vontade de fazer xixi aumenta quando se espera um bebê. O maior volume do útero comprime os órgãos ao seu redor, principalmente a bexiga, que tem sua capacidade de contenção diminuída. Portanto, a gestante fica com a sensação de estar com a bexiga sempre cheia, apesar da quantidade de urina ser sempre a mesma.

Dicas:

Não beber menos água, com a intenção de urinar menos.
Ir ao banheiro sempre que necessário. Se a urina for retida por muito tempo, pode provocar infecções.

Tonturas

As tonteiras costumam ocorrer quando se muda bruscamente de posição, como por exemplo, abaixar-se para amarrar o sapato ou sair da cama de manhã. A pressão arterial, mais baixa na gravidez, e o aumento da circulação sangüínea, predispõe a esse mal-estar.

Dicas:

Não ficar de estômago vazio por mais de quatro horas.
Mover-se lentamente para deixar a pressão sangüínea se adaptar ao novo ritmo.
Evitar ficar de pé por muito tempo.
Prevenir-se contra mudanças rápidas de temperatura.
Em caso de mal-estar, levantar os pés para melhorar a circulação.

Fome irresistível

Após duas horas de ter se alimentado, a gestante tem a impressão de estar com o estômago vazio e vem a vontade de comer novamente. Nas primeiras semanas de gravidez, essa vontade é normal. O organismo sofre uma aceleração comparável ao pique de crescimento de um adolescente porque seu corpo, nesta fase, está totalmente voltado à suprir as necessidades do bebê.

Dicas:

Resistir à tentação de se alimentar por dois.
Aliviar a fome, sempre que possível, com uma fruta, um pedaço de queijo ou uma cenoura.
Evitar doces.

Cabelos, pele e unhas

Durante a gravidez, a pele do rosto pode sofrer mudanças por causa da alteração dos hormônios. Algumas mulheres ficam com a pele maravilhosa, mas outras podem sofrer de acne. A pele oleosa pode ficar seca ou ainda mais oleosa. No corpo, com o estiramento da pele podem surgir estrias, que são arroxeadas durante a gravidez e ficam brancas após o nascimento do bebê. As unhas crescem mais rápido e parecem mais sadias e fortes. Com os cabelos ocorre o mesmo, mas essa força capilar pode se manifestar em outras partes do corpo, e com isso , algumas gestantes adquirem fios em torno dos mamilos, no queixo e até nas costas.

Dicas:

Beber, pelo menos, três litros de água por dia.
Adaptar os produtos de pele às mudanças, não esquecendo de consultar o ginecologista/obstetra.
Manter a pele bem hidratada e limpa.
Não espremer as espinhas, nem usar medicamentos sem o conhecimento do ginecologista/obstetra.
Não utilizar de forma alguma, produtos para embelezamento dos cabelos, como alisantes, tinturas e etc., sem antes consultar o ginecologista/obstetra, pois estes produtos contêm substâncias tóxicas que podem prejudicar o bebê.

Hemorróidas

O aparecimento das hemorróidas é muito comum na gravidez e pode ocorrer a partir do segundo trimestre. Prurido, ardor e forte dor durante o ato de evacuar. Eventualmente, dor na região lombo-sacra.

As hemorróidas tendem a aumentar durante o parto e regridem após o mesmo.

Dicas:

Seguir uma dieta rica à base de muitas folhas e fibras.
Aumentar a ingestão de líquidos e beber pelo menos seis copos de água por dia.
Comer fibras de trigo ou farelo de trigo durante as refeições.
Caminhar regularmente.
Pedir ao médico uma pomada antiinflamatória.
Não praticar sexo anal, pois na gravidez já se tem uma maior tendência à hemorróidas e isto pode piorar a situação.

Incontinência Urinária

A dificuldade de reter a urina, devido à pressão do útero na bexiga, é muito comum no último trimestre de gravidez.

Dica:

Procurar urinar com maior freqüência.

Inflamação da gengiva

É muito comum que os dentes e a boca fiquem com sensibilidade excessiva durante os nove meses de gestação, devido à demanda extra de cálcio ou à falta de vitamina C. Outra razão é a alteração no processo de coagulação, comum na gravidez.

Dicas:

Dobrar o cuidado com a higiene bucal.
Escovar os dentes pela manhã, após as refeições ou lanches e antes de se deitar.
Consultar o dentista com maior freqüência.

Insônia

Este é um problema que pode ocorrer durante os nove meses de gravidez. Geralmente se manifesta por dificuldade de pegar no sono ou de voltar a adormecer após as idas e vindas ao banheiro durante a noite.

Dicas:

Procurar caminhar durante o dia ou fazer algum outro exercício leve.
Antes de ir para cama, tomar um banho morno, que é muito relaxante.
Respirar profunda e lentamente por alguns minutos. O sono virá logo.

Alteração do paladar

Durante os nove meses, o paladar da gestante estará alterado e suas preferências alimentares mudarão. Normalmente, o desejo por sabores doces aumenta e muitas vezes a gestante terá desejo de comer alimentos nunca apreciados antes, tais como pimenta e frutas ácidas. Pode aparecer um sabor ferroso na boca.

Dicas:

Procurar não se exceder em alimentos muito calóricos, pois isto acarretará um aumento de peso desnecessário.
Tentar evitar alimentos muito ácidos, pois isto piora a azia.

Manchas na pele

No segundo e no terceiro trimestres de gravidez, é comum que os bicos dos seios escureçam e que apareçam algumas manchas no rosto, chamadas de cloasma gravídico. Normalmente estas manchas desaparecem após algum tempo depois de o bebê nascer. Além disso, provavelmente surgirá uma linha escura entre o topo do abdômen e osso pubiano. Esta linha leva o nome de "Línea Negra" e surge por causa da impregnação da melamina produzida pela placenta.

Dica:

Procurar não se expor ao sol sem filtro solar com alto fator de proteção.

Secreção vaginal

Durante toda a gestação é comum eliminar uma secreção esbranquiçada sem odor ou ardência. Entretanto, deve-se prestar atenção quanto à corrimentos de cor amarelada ou esverdeada, ou mesmo os que tiverem cheiro ou causarem irritação, ardência ou coceira. Se isto ocorrer, a gestante deve procurar imediatamente seu médico.

Dica:

Manter uma higiene íntima impecável.

Contrações

A partir do sexto mês de gestação, é comum começar a ocorrerem contrações esparsas. Portanto não se preocupe, como elas chegam, partem. Estas contrações são chamadas de "contrações Braxton-Hicks" e nada mais são que treinamentos que o útero faz para o parto. É como um treino para o nascimento do bebê.

Dicas:

Ficar alerta e entrar em contato imediato com o médico caso as contrações se tornem muito freqüentes - a barriga fica com o formato de uma bola muito dura - se ocorrer dor e se o feto se mostrar agitado.
Pedir para o médico explicar as diferenças entre as contrações do trabalho de parto e as de Braxton-Hicks.

Sudorese

O suor em excesso é comum no primeiro e no terceiro trimestres de gravidez.

Dicas:

Beber bastante líquido para repor o que foi perdido.
Usar roupas de algodão, pois elas absorvem melhor o suor.

Estrias

É muito comum o aparecimento de estrias durante a gravidez, principalmente nas coxas, abdômen e seios.

Dicas:

Manter apele bem hidratada.
Usar óleo de amêndoa ou de uva.