2014 | 2013 | 2012 | 2011 | 2010 | 2009 | 2008 | 2007 | 2006 | 2005 | 2004

2008
10.10.08
Você encontra na Zazou o Sling para Carregar o Bebê, que Virou Mania entre as Grávidas e Mamães

Antigamente (quando ainda não existiam os carrinhos de bebê), as crianças eram carregadas por faixas de panos com um nó (tipóias).

Esta tradição esta voltando a moda, com cada vez mais grávidas e mamães comprando uma versão modernizada que chamamos hoje de Sling (ou Canguru ou Wrap como também são conhecidos).

Que você agora também encontra para comprar em vários modelos de Slings nas lojas da Zazou em São Paulo (na Vila Olímpia) e no Rio (em Ipanema) ou online em nossa loja virtual.



Vendemos duas linhas diferentes de Sling nas nossas lojas: Básica e Festa.

Clique Aqui neste "Link" e Vá para a Área de Sling da Loja Virtual (com fotos e preços) dos Slings.

Uma primeira mais básica (e barata) de algodão para uso no dia a dia, que possuem bolsos personalizados, com fechamento em zíper, nas cores branco, preta, bege, verde, azul jeans, entre tantas outras.



Uma segunda linha mais sofisticada de festa, com tecidos em seda e cetim, que possuem estampas exclusivas e produção limitada apenas 2 peças por estampa, estaremos sempre renovando para você manter a sua exclusividade. Estes modelos possuem bolso da mesma estampa do Sling com fechamento em velcro.



E quem disse que homem também não pode usar Sling? Já pensou o seu marido usando um para carregar seu bebê?

Veja só como fica na imagem a abaixo:



Legal, não?

Sobre o seu uso, existe o conceito de “Gestação extra uterina”, do antropólogo Ashley Montagu. A idéia é de que a gestação do bebê continua fora do ventre da mãe.

Quando se mantém a proximidade e intimidade que a vida uterina proporcionava, o bebê desenvolve melhor seus potenciais, a inteligência, o senso comunitário e a sensação de participar, ou fazer parte mais plenamente do que um bebê desprovido de carinho e contato físico mais prolongado e extenso durante pelo menos o primeiro ano de vida depois do parto. Além da amamentação no peito, há dois aspectos comuns na criação dos filhos na maioria das culturas tribais, que permitem a continuidade da gestação externa: Slingando os filhos e a cama dos pais (família).

Qualidade de vida para o seu bebê e mais praticidade para você, é o que a Sling mania vai lhe proporcionar, afinal você vai carregar o nosso futuro.

Andando em contato com a mãe, o bebê vai sintonizar-se com o ritmo da sua respiração, o bater do seu coração e todos os movimentos que a mãe faz: andar, dobrar-se, esticar-se para alcançar algo. Esse tipo de estímulos ajuda o nosso bebê a regular as suas próprias reações físicas e a desenvolver o seu sentido de equilíbrio.

Veja abaixo alguma das vantagens de slingar:

- Prático, você pode carrega-lo para qualquer lugar, é dobrável e lavável!

- Acalma a criança! Estudos compravam que crianças slingadas choram menos.

- Ajuda no desenvolvimento físico e mental da criança!

- Tornam-se crianças mais seguras e mais equilibradas psicologicamente.

- Deixam as mãos do seu carregador livre para fazer outras tarefas como: segurar a mão do outro filho, escrever, descer escadas, passear com o cachorro, etc.

- O Sling Mania é um dos meios de transporte mais seguros contra seqüestro e roubo de crianças, pois o bebê fica preso em você!

- Reduz cólicas e regurgitamento, favorece a digestão, indicado também em caso de refluxo;

- Não sobrecarrega os braços dos transportadores pois divide o peso do bebê pelo ombro, costas e quadril.

- Crianças sentam e andam mais cedo nos países onde essa cultura predomina.


- Respeita a espinha dorsal do bebê, não há ponto de força.

- Torna-se mais fácil a comunicação mãe e filho

- Favorece todos os aspectos psicomotores.

- Facilita sua ida a festas e eventos sociais, como por exemplo; casamentos, missas, confraternizações, etc.

- São extremamente seguros, produzimos slings nos padrões internacionais, argolas de alumínio importadas diretamente da sling rings.

- E o melhor de tudo que além de lindos eles custam bem menos que um carrinho!

Segue abaixo agora outras dicas úteis de como usar o seu Sling:

1) Você priemiro deve prender o Sling utilizando as argolas como fivela. O Sling vem dobrado em sanfona e é importante manter essa dobra durante a passagem pelas argolas para garantir o melhor manuseio nas regulagens. Ao vestir, o ideal é apoiá-lo no ombro do braço que se utiliza menos.

2) Para bebês recém nascidos, a melhor posição é a deitada. Você deve abrir o Sling formando um saco e pode deitá-lo tanto com a cabeça para o lado da argola, quanto ao contrário.

3) Quando o bebê já está maior, a partir de uns quatro meses, já pode ficar na posição sentado. O próprio tecido irá segurar as costas do bebê ao seu corpo. Depois que adquirir habilidade, poderá levá-lo em suas costas, girando o Sling até essa posição.

4) Acomodado na posição sentado, muitas vezes o bebê irá dormir. Puxando as pernas para um lado só, facilmente você o acomoda deitado. Outra posição bem utilizada é a posição fetal, que proporciona ao bebê a mesma visão de quem o carrega.

5) A sobre do tecido você poderá usar para cobrir o bebê ou dobrá-la colocando para dentro do Sling criando um apoio para a cabeça ou simplesmente para escondê-la.

Segue abaixo outras dicas sobre Sling:

- Você pode amamentar seu filho sem tirá-lo do sling, tanto na posição deitado quanto sentado.

- Utilize a sobra do tecido para maior privacidade. Se preferir a sobra do tecido pode ser escondida dentro do sling.

- Deixe sempre o tecido da parte do ombro como uma concha, evitando que ele amasse ou se acumule próximo ao pescoço.

- Na região das costas, o tecido deve ficar aberto para distribuir melhor o peso e proteger sua coluna.

- Certifique-se de que o bebê esteja firme e próximo ao seu corpo, ajustando a parte de fora da rede onde ele fica, para que ele não penda para longe de você.

- O bebê deverá ficar na altura de sua cintura ou mais alto.

- Na posição sentado, as pernas devem ficar para fora do sling.

- Os joelhos do bebê devem estar flexionados e na altura do umbigo dele.

- Mantenha-se atento ao retirar a criança, fazendo o processo contrário da colocação, usando levemente a inclinação de seu tronco para que sirva como apoio, e sempre uma das mãos dando suporte à criança.

- As possíveis posições de uso estão relacionadas ao controle físico de bebê.